Instituição

História

A ACM NO MUNDO

A Associação Cristã de Moços surgiu em um momento histórico de grande significado para a humanidade. No final do século XVIII e decorrer do século XIX, a Revolução Industrial substitui processos de produção manual pela introdução de processos de produção mecânica e traz para o mundo novas perspectivas nos mais diversos setores.

Ao mesmo tempo em que os avanços tecnológicos proporcionaram o aumento da qualidade de vida de um número restrito de pessoas, surgiram problemas sociais tais como o aumento da população e das jornadas de trabalho nas fábricas. Um dos exemplos mais característicos do processo de exclusão social provocado pelo avanço tecnológico foi a perda de empregos não só de milhares de pequenos artesãos urbanos, como também, de camponeses no meio rural.

Nesse contexto de novas perspectivas, de rápido crescimento das cidades, de expansão para o mundo e ainda, de péssimas condições de trabalho, de exclusão social e da utilização de mão-de-obra infantil é que surge a Associação Cristã de Moços.

Desde o século XVI já existiam na Europa pequenos grupos de jovens cristãos que se reuniam para estudos bíblicos: na Holanda, em 1568; em Paris, em 1629; nos Estados Unidos, em 1677, entre outros movimentos em países europeus. Entretanto, nenhum deles alcançou a dimensão do movimento iniciado pelo então jovem George Williams.

HISTÓRIA DA ACM EM MG

Surgiu da idéia de um sócio do Rio de Janeiro, Francisco Martins da Silva, que sentia falta de um ambiente acolhedor, amigo e do companheirismo reinante entre acemistas da Capital Federal.

Junta-se com vários companheiros e começa a colocar a idéia em prática.

Em 21 de abril de 1951, funda-se a ACM em Minas Gerais, que começa a funcionar numa sede provisória no Edifício da Cia. Força e Luz na Av. Afonso Pena.

Fundadores:
Francisco Martins da Silva, Prof. Henrique Marques Lisboa, Milton Campos, Roberto de Albuquerque Maranhão, Carence Walter, Prof. Olivieri, Paulo Macedo Gontijo.

 A ACM marcou época: Nos anos 50, logo após a sua fundação, a ACM começava a desenvolver ações sociais: um grupo de estudantes vinculados à Associação dirigia-se à periferia de Belo Horizonte para combater o caramujo responsável pela esquistossomose.

Depois a ACM alugou uma sede na Rua Paraíba, 217, para dar início aos seus programas recreativos e esportivos.

Em 1951, chegou a Belo Horizonte, vindo de São Paulo o 1º Secretário Geral em Minas, Edil Tinoco Marques, seguindo-se o americano Rudolf Wiens.

Em 21.04.1964, a ACM-MG, consegue inaugurar a sua sede própria na Rua Aimorés, 309 – Bairro Funcionários, daí em diante não parou mais. Hoje, ela possui 04 unidades em funcionamento, em Minas Gerais:

Unidade Caiçara:
Rua Tietê, 292 – Bairro Caiçara. Inaugurada pela ACM no dia 29 de janeiro de 1973, com opções variadas para a prática esportiva.

Unidade Camping Véu da Noiva:
Situada na Rodovia MG 10, nº 2.402 – Bairro Vacaria – Cardeal Mota. Inaugurada em dezembro de 1980 dando início as atividades na área de turismo.

Missão

Colocar em prática para todos os princípios cristãos, através de
atividades que formem um corpo, uma mente, e um espírito sadios.

FILOSOFIA:

Os princípios filosóficos da ACM, estudados e devidamente adequados ao acemismo, foram condensados pelo Comitê de Estudos e Aplicação da Filosofia, em documento que diz:

A ACM deverá:

1) Proporcionar o desenvolvimento espiritual, mental, corporal dos jovens, crianças, adolescentes, idosos e adultos, visando à saúde integral de todos.

2) Promover a união fraterna de todas as pessoas, sem distinção de cor, sexo, classe, credo ou nacionalidade.

3) Oferecer multiplicidade crescente de atividades humanizadoras e integradoras das pessoas e da família.

4) Alargar ainda mais o espaço para variadas manifestações de educação não-formal.

5) Propiciar o desenvolvimento da capacidade de todas as pessoas e famílias para a liderança humanizadora, através da educação, para a vivencia em sociedade, pela consciência critica da realidade.

6) Acolher, congregar e promover atividades afins para que sejam atingidos os objetivos em prol da justiça e da paz.

7) Participar no desenvolvimento de projetos comunitários que visem ajudar a pessoa como sujeito no seu processo histórico, evitando-se o paternalismo, que impede a conquista dos seus direitos.

8) Valorizar e aplicar permanentemente a dimensão ecumênica: ACM “Para que todos sejam um”.

Curiosidades

Há uma forma de definir a influência que a ACM exerce, através de sua atuação em diferentes áreas. Quem escreveu foi Júlio Sanjurjo, historiador da ACM: “Hoje são coisas de todos os dias…. mas quem inventou foi a ACM.”

  • Congressos internacionais
  • Dia das Mães: A instituição da data no Brasil aconteceu por iniciativa da ACM de Porto Alegre, que comemorou pela primeira vez em  12 de maio de 1918. Getúlio Vargas oficializou o Dia das mães em 1932, indicando o segundo domingo do mês de maio para as comemorações.
  • Dia dos Pais: A ACM Rio de Janeiro participou da instituição da data dedicada ao pai, em 1953.
  • Dia do Amigo: As ACMs brasileiras trabalhou junto ás autoridades legislativas e executivas, visando instituir o dia 20 de julho com “Dia do Amgo”.
  • Basquetebol: Foi idealizado por James Naismith, um profissional da ACM, da Escola Técnica da Universidade de Springfield,  em 1891. Ele formulou as regras e formou as primeiras equipes para disputas, entre os associados.
  • Voleibol: Foi criado pelo professor e diretor da ACM de Holyoke, EUA, William Morgan, em 1895.
  • Futebol de Salão: Foi criado pelo diretor de Educação Fisica da ACM de Montevidéu, professor Juan Carlos Ceriani.
  • Salvamento e prevenção de acidentes na água: Em 1901, ACMs norte-americanas iniciaram pioneiramente estes cursos.
  • Método Cooper: O método Cooper, praticado em todo o mundo, começou com o professor acemista Kenneth Cooper, dos Estados Unidos.
  • Recreação Boiabol: Criado pelo profissional da ACM-MG, Ângelo Augusto Couto em 1984. Lançado com sucesso nas ACMs Aimorés, Caiçara e João Monlevade, tendo grande divulgação na imprensa.
  • Peteca: Esporte mineiro partiu da ACM a iniciativa de instituir oficialmente pela Câmara Municipal. A partir de 1975, o Dia Municipal da Peteca, que é comemorado no dia 14 de junho.
  • A ACM-MG foi agraciada com a Medalha do Mérito Fundacional em 2003.
  • Comemorações dos 40 anos da ACM em Minas Gerais:
    Homenagem da Câmara Municipal.
  • Comemoração dos 50 anos da ACM-MG:
    Homenagem da Câmara Municipal
    Homenagem da Assembléia Legislativa.
  • Representação em Buenos Aires, 1976
  • Representação em East Park, 1981
  • Representação na Dinamarca, 1986
  • Representação em Aruba, 1989
  • Representação em Seul, 1991
  • Representação na Alemanha, 1998
  • Clube do chá
  • Clube da amizade